dólar fechou em leve alta ante o real nesta sexta-feira (25), encerrando a semana no patamar de R$ 3,15.

A moeda norte-americana avançou 0,23%, vendida a R$ 3,1544, depois de bater a máxima de R$ 3,1636. Veja a cotação hoje

Na semana, o dólar subiu 0,27% frente ao real.

Segundo a agência Reuters, o dólar firmou alta no meio da tarde, após notícia de que o governo adiou a retomada das negociações para a reforma da Previdência, um dos principais pontos para o ajuste das contas públicas.

Até então, a moeda vinha exibindo pequenas variações, após a chair do Federal Reserve, Janet Yellen, não mencionar política monetária do banco central dos Estados Unidos durante seu discurso em Jackson Hole, e à espera do discurso do presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, no mesmo simpósio.

Cenário político

Enquanto tenta aprovar rapidamente as medidas econômicas enviadas ao Congresso, entre elas o aumento da meta de déficit fiscal para 2017 e 2018, o governo adiou mais uma vez a retomada da negociação sobre reforma da Previdência, apesar de manter a aposta na aprovação até o final deste ano, informou a Reuters citando fontes do Palácio do Planalto.

Depois de conseguir barrar no Congresso a denúncia por corrupção contra o presidente Michel Temer, o governo colocou novamente a reforma da Previdência como prioridade e passou a apostar em ter a Proposta de Emenda à Constituição aprovada na Câmara até a primeira quinzena de outubro.

Mas desde então não houve novos movimentos por parte do Planalto. O governo sabe que, depois da denúncia contra o presidente pelo procurador-geral da República Rodrigo Janot, perdeu boa parte dos votos que já tinha arregimentado a favor da reforma – mesmo não tendo chegado aos 308 necessários.

Parlamentares da base aliada, em uma primeira contagem depois da denúncia, apontavam para algo em torno de 250 a 260 votos, o que eleva o esforço do governo a encontrar pelo menos mais 80 votos para ter uma margem de segurança na votação.

 

Fonte: g1.globo.com

SEM COMENTÁRIOS