Em um discurso em São Paulo na segunda-feira (Oct.9), o ex-presidente Lula da Silva (recentemente condenado por corrupção e aguarda um novo julgamento) aceitou pela primeira vez que ele não pode ser um candidato nas eleições presidenciais de 2018. Lula disse que se ele não for executado (para ser preso), ele será um forte canvasser eleitoral do candidato a ser escolhido pelo Partido dos Trabalhadores (PT). Ele só não explicou como poderia agir em favor do candidato de seu partido ser ele mesmo na prisão.

No caso em que Lula não pode ser o candidato do PT, o partido provavelmente irá apresentar o nome do ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, um político pouco conhecido fora do Estado de São Paulo que não obter o seu próprio re- eleição como prefeito da cidade.

SEM COMENTÁRIOS